10 de fevereiro de 2012

Resenha: Senhora

Livro: Senhora
Autora: José de Alencar
Editora: Martin Claret
★ ★ ★ ★ ★ 
Uma moça de origem humilde, órfã de pai e posteriormente de mãe, torna-se uma das mulheres mais desejadas e admiradas do Rio de Janeiro, após receber uma herança inesperada. Bela, altiva, fria e decidida, Aurélia Camargo tem agora toda a autonomia de que precisa e resolve usar o seu poder para comprar um... marido! Para algumas mulheres, Aurélia é certamente uma feminista; entre o público masculino, fria, calculista e sem coração; para os valores sociais da época, de um comportamento absolutamente escandaloso! Espelho da decadência de valores da sociedade brasileira durante o Segundo Império, SEnhora representa o auge do romance urbano de José de Alencar. Como uma metáfora da alta apreciação de valores fúteis, como o luxo, a ascensão social, o desejo, o orgulho e a ambição, o ramance de Alencar transcende-os com a inspiração do amor romântico. Poderá o amor vencer a mágoa e o orgulho para que possa ser pleno na vida dessa personagem?

Aurélia Camargo mora com sua mãe, uma pobre costureira. Aurélia é uma moça simples, mas de personalidade forte. Sua mãe tem medo de morrer e deixa-la totalmente desamparada, por esse motivo sonha com um casamento para a filha. Mas Aurélia não pensa neste assunto como sua mãe gostaria, pretedentes não falta, mais a moça é teimosa e não consegue olhar para nenhum rapaz, pelo menos por enquanto. Mas o destino coloca Fernando Seixas em seu caminho, e Aurélia se apaixona por ele, e eles acabam namorando. Fernando é ambicioso, e termina com Aurélia por causa de outra moça rica, onde ele receberá um dote pelo casamento. 
Passado o tempo, Aurélia perde a mãe e recebe uma herança inesperada de seu avô, o homem que nunca aceitou o casamento do filho, e este também acaba de falecer, deixando tudo à sua única neta e herdeira. A vida de Aurélia toma outro rumo a partir de agora, passando de moça pobre, a destaque da sociedade da época. Ainda bastante magoada pela traição do amado, Aurélia pede seu tutor e tio, para negociar seu casamento. Mas não é qualquer rapaz que ela quer como marido, é exatamente aquele que feriu seu coração que ela deseja. E assim começa...
Lemos faz tudo que pode para conseguir o que sua sobrinha deseja, e vai a procura de Fernando, para lhe fazer a oferta. Resolvendo alguns empecilhos, Fernando fica livre do compromisso com Adelaide Amaral, podendo Lemos chegar até ele. Lemos negocia com Fernando um dote de cem contos de réis, mas deixa claro que o rapaz não poderá saber quem é a moça até o momento certo, ou seja até as véspera do casamento. O rapaz que está cheio de dívidas, e muitos problemas, não pensa duas vezes e aceita. A verdade é que Fernando não imagina em que situação sua ambição vai levá-lo.
Em uma noite quando descobri que sua noiva é Aurélia, Fernando não consegue esconder a alegria que sente, pois apesar de tudo que aconteceu, nunca deixou de amar aquela linda moça. Não resistindo ele abre seu coração à ela, acreditando que poderá mudar aquele passado que a fez sofrer. Dividida entre o amor e o orgulho ferido, Aurélia não se deixa levar por ele, e na noite de núpcias deixa bem claro que ela é a mulher traída e ele o homem comprado. Ela começa a dizer tudo que pensa, humilha Fernando dizendo que o comprou apenas porque uma senhora na sua posição social precisava de um marido. 
Dormindo em quartos separados, o dia-a-dia do casal não passa de um teatro, onde Aurélia quando pode, humilha e crítica com ironia Fernando. A vida dos dois tem altos e baixos, deixando Fernando cada vez mais abatido e triste. Agora, ambos estão feridos, magoados, cheios de ódio e rancor, Fernando se ver um escravo e Aurélia a mulher traída que agora tem a chance de se vingar. 
Uma história fascinante, cheia de sentimentos, que deixa o leitor cada vez mais curioso. Confesso que em muitos momentos fiquei com raiva de Aurélia, pois as vezes ela pegava pesado com Fernando. Acredito que a vigança dela estava passando do limite. Tentei me colocar no lugar dela, e não sei se teria coragem e ao mesmo tempo ser tão fria como ela.
Fiquei torcendo por eles, torcendo para que a raiva de ambos diminuíssem, deixando assim o caminho aberto para o amor que eles sentia um pelo outro. Então eu te pergunto: Pode o amor vencer a mágoa e o orgulho? 
Você vai se encantar com esta história de amor... A capa de Senhora é perfeita, muito linda mesmo, a leitura em alguns trechos precisa de suma concentração, mais flui muito bem. Gosto muito de Literatura Brasileira, e me apaixonei por essa obra de José de Alencar. Aurélia era uma mulher forte, guerreira, lutava por seus idéais, mesmo com métodos tortos. Leia Senhora, você vai se apaixonar e se encantar com o final dessa história. Ao contrário de muitos, simplesmente adorei e com certeza recomendo. 

Gostaria de ler este livro? Então fique de olho... Semana que vem teremos promoção de 1 exemplar. 


Esse livro é uma cortesia da Editora


18 comentários:

  1. Eu adorooooo esse livro! Gostei da resenha! Reviver momentos de ensino médioo!! haha Ganhei meu diaaaa!!
    E quanto as capas de As Brumas de Avalon, também não gostei! São 4 livros com a mesma capa!! Pensee!!

    bjaooo!

    ResponderExcluir
  2. Eu amo Senhora, aliás amo todos os livros do José de Alencar na época dele romancista, depois que ele começou a escrever sobre índios eu não gostei mais dele não...rsrs...
    Sua resenha está maravilhosa!
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  3. Também Adorei Anderson... E que bom que gostou da resenha!
    As vezes a capa é feia, mais a leitura é fascinante. Mais por enquanto não sentir vontade de ler esta série "As Brumas de Avalon." rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Este livro me conquistou Adriana! Obrigada...

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu adoro este livro!!
    Esta foi a capa mais linda deste livro que eu já vi, adorei!!

    Bjinhs
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Não gosto muito de literartua brasileira, mas Senhora tem uma sinopse que me interessa bastante! AMO as capas dos livros da Editora Martin Claret, são lindas demais!!! Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  7. A história é muito boa mesmo. Mas eu no lugar de Aurélia tocaria minha vida pra frente, não iria querer viver os meus dias do lado de um homem que simplesmente a ignorou pelo fato dela não ser rica.

    ResponderExcluir
  8. Adorei a resenha!
    Eu preciso ler esse livro. Eu já havia começado a ler certo tempo atrás, mas acabei abandonando!

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Eu li esse livro na época do colégio (me senti uma velha agora), quase não lembrava mais a história, sua resenha deu uma refrescada na minha memória, acho que qualquer dia vou pegar pra reler...

    Bjinho,
    Pri.

    ResponderExcluir
  10. Gentem, essa capa nova ficou um luxo. Eu amei.
    Eu nunca li (vergonha), se bem que tentei começar, mas acabei abandonando nem sei porque.
    Amei a resenha, eu não sabia até agora do que se tratava a história, mas como não resisto a um romance, fiquei louca pra ler.
    Vou esperar a promo, quem sabe eu ganho.
    bjos

    ResponderExcluir
  11. Eu acho que só devo ter lido um livro do José de Alencar e não é esse :// mas gostei da sua opinião sobre ele e fiquei curiosa para ler.

    Estou seguindo aqui. Beijos.

    http://tudotemrefrao.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Verdade Nessa, essa é a mais linda mesmo!
    Obrigada Bruna, e concordo plenamente com você em relação as capas da Editora Martin Claret.
    Também não faria essa vigança não. Seguiria minha vida...
    Blake, retorne sua leitura, você não vai se arrepender!
    Um luxo mesmo Jacqueline! Por fora é por dentro...
    Obrigada! *.*

    ResponderExcluir
  13. Senhora é ótimo! Um clássico da literatura brasileira! Gostei muito da sua resenha, assim como do seu blog... Parabéns! :)

    Depois passa no meu! Tem resenha nova lá! ;)

    Beijos!

    Gleice
    @MPessoais
    www.murmuriospessoais.com

    ResponderExcluir
  14. Eu sempre torci o nariz para esses clássicos da literatura brasileira. Acho que a maioria das pessoas tem trauma da época do colegio, rs...
    Uma amiga minha até falou que gostou muito desse livro e mesmo assim eu fiquei na dúvida, hahaha!
    Lendo a sua resenha, acho que me surpreendi pela intensidade da história e fiquei curiosa pra ler. Adoro ler clássicos, me sinto mais culta, rs, e quando se encontra um clássico assim, de leitura atraente, a gente tem mais é que aproveitar! =)

    beijão!

    ResponderExcluir
  15. Que bom que gostou da resenha e do blog Gleice. Fico Feliz.
    Então aproveite Lia. Este livro é maravilhoso.

    ResponderExcluir
  16. O amor nunca é fácil, imagina então uma situação como esta, levando em conta o período histórico: uma mulher "compra" o direito de ter para si o home que realmente ama como forma de vingar-se. Tem tudo pra acabar mal mas o final mostra que o amor vence.
    José de Alencar é um mestre na narrativa.
    bjokk,
    Cármen Machado

    ResponderExcluir
  17. Conheço outras obras do autor, porém ainda não li "Senhora"... A crítica me despertou vontade de conhecê-la! =D

    ResponderExcluir
  18. José de Alencar desenvolveu magistralmente o romance do casal Aurélia e Seixas. É diferente de todos aqueles do período romântico.
    É incrível mesmo! Eu já li-o duas vezes e quero relê-lo novamente, pois gostei da sua resenha.

    parabéns!
    http://paposliterarios.blogspot.com/

    ResponderExcluir