Resenha: O Céu está em Todo Lugar



Lennie Walker, de dezessete anos de idade, gasta seu tempo de forma segura e feliz às sombras de sua irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre abruptamente, Lennie é catapultada para o centro do palco de sua própria vida - e, apesar de sua inexistente história com os meninos, inesperadamente se encontra lutando para equilibrar dois. Toby era o namorado de Bailey, cujos sentimentos de tristeza Lennie também sente. Joe é o garoto novo da cidade, com um sorriso quase mágico. Um garoto a tira da tristeza, o outro se consola com ela. Mas os dois não podem colidir sem que o mundo de Lennie exploda...

Título:O Céu Está em Todo Lugar
Autor: Jandy Nelson
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas: 424
Ano: 2011
★ ★ ★ ☆ ☆

Estava muito ansiosa para ler este livro, li tantas resenhas positivas sobre ele que despertou totalmente minha curiosidade. Mais confesso que no início da leitura não gostei muito, e acabei me decepcionando. A leitura não fluía, e pensei em desistir por vários momentos. Mas ao contrário disso, continuei a leitura, e aos poucos fui gostando cada vez mais da história.

Lennie acabou de perder sua irmã mais velha, e sua vida simplesmente desaba em sua cabeça. Ela se sente perdida, confusa e totalmente sozinha. A menina que vivia em seu casulo, sempre às sombras de sua irmã, agora se ver em um palco... o palco da vida. A confusão na vida de Lennie piora quando ela e Tobby, namorado da sua irmã ficam muitos próximos por causa da dor e da falta de Bailey. Eles se envolvem além do limite e acabam se culpando por isso, tornando tudo mais difícil. E para acabar de vez, Lennie conhece Joe, e sua vida que já estava de cabeça para baixo, agora está de cabeça para baixo rodando. (Risos)
São tantas dúvidas, raiva, dor, perda... tudo ao mesmo tempo, deixando não só Lennie, mais todos a sua volta perdidos. São dois sentimentos diferentes, e pensamentos que antes ela não tinha. O que fazer? Bem, Lennie desabafa escrevendo em pedaços de papéis, copos descartáveis, árvores e tudo mais,  tudo aquilo que sente e pensa. São seus segredos soltos ao vento. 
Como Lennie vai sobreviver sem Bailey? Como vai resolver seus problemas e finalmente entender tudo que está acontecendo. A vida não vem com manual de instruções, nem poupa ninguém. Ela simplesmente acontece, você estando preparado ou não. E é exatamente isso que acontece com Lennie. 
"O Céu Está em Todo Lugar" consegue ser leve e tenso ao mesmo tempo, pois aborda um tema muito complicado: "A morte." Pelo menos pra mim é um tema super-mega-complicado. Um romance que envolve sentimentos, dúvidas, fraquezas e tudo mais que você imaginar. A vida de Lennie não está fácil, está a ponto de Explodi e destruir tudo... mas um sinal pode mudar absolutamente tudo... Não vai apagar o que passou, mais dará uma nova chance para o espetáculo da vida continuar.

O livro em si é lindo,a editora fez um trabalho belíssimo em relação a estrutura. 
[ Recomendo.]

Quis dizer que pressinto como a morte está por perto. Como nos espreita. E quem quer saber disso? Quem quer ter o conhecimento de que estamos a apenas um suspiro despreocupado da morte? Quem quer saber que a pessoa que você mais ama e de quem precisa pode simplesmente desaparecer para sempre?


Anos atrás, estava deitada no jardim da vovó e Big perguntou o que estava fazendo. Disse-lhe que olhava para o céu. Ele respondeu — Essa é uma concepção errada, Lennie, o céu está em todo lugar, começa aqui, aos nossos pés.

22 comments

Ana Carolina Lima Da Rosa 17 fevereiro, 2012

aaaah que legal =D

Vicky Doretto 17 fevereiro, 2012

Eu gostei bastante de O Ceu está em todo lugar, fora a história, o marketing da editora foi bem forte tmb, e isso é muito bom ;)

BJão =^.^=
Obrigada por passar no A Lua e desculpe a demora em retribuir a visita :)

Monique Premazzi 17 fevereiro, 2012

Esse livro é um dos que eu pretendo ler a muito tempo, mas quero comprar o livro e não ler pela internet, alias acho que nem tem e-book desse livro por ai. Eu também li várias resenhas sobre ele, todas falando super bem e tal.
Eu acho que todo livro grande demais é um pouco parado no inicio, alguns melhoram depois e outros só pioram.

Beijos,
Monique <3

Lara Duarte 17 fevereiro, 2012

Oiii
eu amei esse livro!!!!
ótima resenha!!!

beijão
Magia Literária

palavrasdeumlivro 17 fevereiro, 2012

Ótima resenha e eu tenho muita vontade de ler esse livro, parece ser muito interessante.
Bjs

http://palavrasdeumlivro.blogspot.com/

Somos Adolecentes 17 fevereiro, 2012

Já faz um tempão que quero ler, mais ainda não conseguir.

Fernanda Souza 18 fevereiro, 2012

O livro é lindo e o tema muito bem abordado pela autora.
Pra mim 'a morte' é complicada também, pelas perdas que tive.

Beijos
Leitora Incomum

Folhas de Sonhos artesanatos 18 fevereiro, 2012

Tenho um pouco de interesse em lê-lo, deve ser bem bonito.

Kely 19 fevereiro, 2012

Se o livro for tão lindo quanto a capa, gostei da resenha me interessou
Depois da uma passada no meu blog http://entrebooks.wordpress.com

Nica 19 fevereiro, 2012

Parabéns pela resenha! Sincera e objetiva! Eu ganhei de aniversário mas ainda não consegui ler! Espero conseguir em breve!
Um beijo,
Nica

Ágata Bresil 20 fevereiro, 2012

Adorei a resenha, ri quando você disse " agora está de cabeça para baixo rodando." UAHUAUHAHUHUA. Eu sonhei hoje que eu tinha ido comprar esse livro. HAHA!

Milena 20 fevereiro, 2012

Eu não me senti muito atraída pela história, mas mesmo assim tenho interesse em ler esse livro. Quanto as resenhas, leio sempre positivas quanto negativas, então não sei muito o que esperar dele.

Beijos!
http://livrosnacabeca.blogspot.com

Navegando em Páginas 21 fevereiro, 2012

Eu preciso ler este livro, como você mesmo mencionou, ouvi muitas resenhas e comentários positivos.
Adorei seu blog já estou seguindo!

Navegando em Páginas http://navegandoempaginas.blogspot.com/

Mara 21 fevereiro, 2012

ola! sou louco pra ler esse livro
apesar de você falar que é um livro com um tema complicado, que não é meu forte, mas adorei a resenha.
Bjs
http://forumparalivros.blogspot.com/

mila 22 fevereiro, 2012

Amiga, linda resenha!!!
Amei de verdade...
Eu adoro vir aqui...

beijoss
http://dailyofbooks.blogspot.com/

Adriana Balreira 22 fevereiro, 2012

Adorei a resenha, tem livros que no começo é mesmo chato que temos vontade de largar e desistir de ler. Adorei o tema que é tratado nesse livro. Vou procurar.
Beijos
Adriana

Pollyanna 22 fevereiro, 2012

O marketing faz toda diferença Vicky.
Verdade Monique, acho que foi por isso que não gostei do início.
kkkkk também rir muito Ágata, quando relir a resenha.
Fico feliz com seu comentário Mila. Também gosto muito de visitar seu blog.
Procura mesmo Adriana...
Obrigado pelos comentários. Que bom que gostaram da resenha. \o/

Sarah Améstica 23 fevereiro, 2012

Eu já tinha escutado muito sobre esse livro, e com a sua resenha acabei me interessando mais ainda. Gostei do tema abordado e quero ler! Ps: rí muito do "de cabeça pra baixo e rodando" AHAHAH.

Beijos,
Sarah.
http://thefactoryoffaith.blogspot.com

Lidiane Ster 24 fevereiro, 2012

Eu sempre fico com um certo receio, quando crio muitas expectativas, as vezes mesmo um livro muito bom acaba decepcionando de tanto que esperava dele, então entendo com estava se sentindo quando começou a leitura, que bom que conseguiu seguir em frente.
O livro parece ser realmente bom, gostei da resenha. E você esta certa a vida não vem com manual, temos que aprender sobre ela do jeito mais difícil, errando.

Luana Farias 24 fevereiro, 2012

Quando terminei o livro não sabia o que achar pois ele e lindo não só a diagramação mas também o conteudo a autora sabe abordar bem ele.

Bjs

Jessica Oliveira 25 fevereiro, 2012

Oi Polly!
Quando eu comecei a ler "O Céu está em todo lugar" tinha altas expectativas mas logo no começo eles foram por terra, talvez por que eu esperasse uma protagonista não tão complicada ou menos "louca" do que a Lennie.
Mas então eu continuei a leitura e percebi que o charme do livro tá nessa "imperfeição" nessa loucura da personagem e simplesmente me apaixonei por ele.

Bjs!

Jessica - Romances e Livros
@jessikabeach

Pollyanna 26 fevereiro, 2012

Não vem mesmo Lidiane! A gente tem que se virar sozinho.
Aconteceu a mesma coisa comigo Jessica. Mais ainda bem que não desistimos da leitura.

Postar um comentário